Qual é o papel do selénio e da coenzima Q10 na saúde do coração?
medicamento

Qual é o papel do selénio e da coenzima Q10 na saúde do coração?

Estudo desmonstra que há uma redução relativa de 53% no número de mortes por doença cardiovascular no grupo de idosos que tomou suplementos de selénio e coenzima Q10. As explicações são do médico Agnelo Martins.

De acordo com um estudo do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e da HelpAge International estima-se que existam 868 milhões de pessoas com mais de 60 anos no mundo, representando 12% da população mundial.

Todos os anos quase 58 milhões de pessoas fazem 60 anos, pelo que em 2050, 22% da população mundial terá mais de 60 anos (mais de 2 mil milhões de pessoas). O envelhecimento da população é um fenómeno que apresenta um impacto importante em todos os domínios da sociedade.

No ranking da HelpAge, que avalia 96 países, a Suécia é um dos 3 melhores países para envelhecer, distinguindo-se, entre vários factores, pelos cuidados de saúde primários.

Já Portugal, ocupa o 38º lugar do ranking, e a principal causa de morte continuam a ser as doenças cardiovasculares. De acordo com o Relatório do Programa Nacional para as Doenças Cérebro-Cardiovasculares de 2017, da Direcção-Geral da Saúde, constata-se que nos últimos cinco anos não houve redução da mortalidade por Doença Isquémica Cardíaca, ocorrendo ainda um agravamento da mortalidade prematura, ou seja, abaixo dos 70 anos.

Um cardiologista sueco e a sua equipa de investigadores do Hospital Universitário de Linköping conduziu um ensaio com idosos, com idades compreendidas entre os 70 e os 87 anos, residentes na cidade de Kisa e arredores (centro da Suécia), que foram distribuídos de forma aleatória em 2 grupos: um grupo de tratamento e outro grupo de controlo (placebo). Os investigadores testaram os efeitos de suplementação diária com duas  substâncias antioxidantes: selénio e coenzima Q10.

O stress oxidativo, sobretudo a peroxidação de lipoproteínas de baixa densidade (LDL), tem um papel importante no desenvolvimento da aterosclerose.

Esta análise permitiu ainda concluir que os doentes com cardiomiopatia apresentam níveis mais baixos de selénio e de coenzima Q10. Os doentes com disfunção ventricular são particularmente afectados pelo stress oxidativo e pelo processo inflamatório envolvido. A suplementação com coenzima Q10 e selénio nos doentes idosos permite reduzir a morte por causa cardiovascular, sendo especialmente importante nos diabéticos, doentes com síndrome metabólico e doentes que apresentam isquémia cardíaca (doença coronária).

A coenzima Q10 e o selénio são necessários para o mecanismo de defesa contra o stress oxidativo, envolvido no processo inflamatório do endotélio vascular nos idosos.
Os resultados do estudo KiSel-10 são promissores do ponto de vista da cardiologia preventiva, em particular por se tratar de um estudo que envolve substâncias de origem natural. Estratégias de intervenção, mais invasivas para o doente, são também mais dispendiosas, parecendo ter um impacto menos significativo a nível da mortalidade.

Doenças cardiovasculares matam 35 mil portugueses por ano

De acordo com o relatório European Cardiovascular Disease Statistics 2017, as doenças cardiovasculares resultam em 3,9 milhões de mortes em toda a Europa e matam 35 mil portugueses.

Considerando o impacto das doenças cardiovasculares na nossa população, que representam um terço da mortalidade total, as estratégias de prevenção da área da cardiologia contribuem para uma redução da morbilidade, mortalidade e custos para o sistema nacional de saúde.

Segundo o Relatório do Programa Nacional para as Doenças Cérebro-Cardiovasculares, houve um aumento em 26% dos internamentos por doenças do coração, entre 2011 e 2015 e consomem-se cada vez mais medicamentos, apesar dos encargos financeiros globais do SNS serem menores.

As explicações são do médico Agnelo Martins, do Instituto de Cardiologia Preventiva de Almada.

Ler fonte…

Deixe uma resposta

Close Menu